fbpx
25 Fevereiro, 2022 hélio cabral | marketeer

Youtube SEO: Como otimizar

  • Partilhar

Hoje, uma estratégia de conteúdo abrangente inclui tanto o formato escrito através dos blogs e e-books, bem como o formato vídeo ou voz através de podcasts, recursos visuais e vídeos.

Com a pandemia, foram originados novos comportamentos por parte dos consumidores, e um deles é o do Youtube ser cada vez mais utilizado. A pandemia veio acelerar a digitalização do Marketing e reforçar o papel da tecnologia no comportamento dos consumidores, nomeadamente com o crescimento da utilização de smartphones, redes sociais e o e-commerce. Os confinamentos impostos obrigaram a uma rápida transformação das marcas e empresas, que migraram ou reforçaram os seus serviços digitais, seja na comunicação ou na distribuição dos seus produtos.

É crucial, para as empresas, continuarem a estarem atentas aos dados e à evolução dos vários canais de comunicação, para saber quais os melhores meios e ferramentas a utilizar para adaptar a estratégia ao dito “novo normal”. Aqui reside a sobrevivência das empresas, sempre com uma abordagem holística em mente.

O Youtube é uma excelente plataforma para partilhar conteúdo em vídeo e pode ser uma ferramenta para as empresas divulgarem os seus negócios. Além disso, é uma plataforma que tem cada vez mais utilizadores, sendo por isso, uma oportunidade para todas as empresas.

É o segundo maior motor de pesquisa no mundo – perdendo apenas para a sua empresa-mãe, o Google. Oito em cada dez resultados de pesquisa de vídeo são vídeos do YouTube, e a plataforma está em constante crescimento, com mais de 500 horas de vídeo a serem carregadas a cada minuto.

Mas, então o que é o Youtube SEO?

O princípio básico do Youtube SEO é muito semelhante ao do Google: oferecer uma excelente experiência ao utilizador. E, assim como no Google, existem diversos fatores que o algoritmo tem em conta ao definir o posicionamento dos vídeos.

Com o Youtube SEO, é possível otimizar os vídeos e canais presentes nesta plataforma para informar o algoritmo acerca do que se trata determinado vídeo, classificá-lo por palavras-chave relevantes e recomendá-lo aos utilizadores que gostariam do respetivo conteúdo.

O YouTube oferece aos utilizadores conteúdo relevante que estes desejam assistir. Fornece-lhes as respostas às suas perguntas através da combinação de métricas como recomendações, palavras-chave e dados de engagement anteriores, tornando-o assim num motor de pesquisa alternativo e atraente para o crescimento no digital.

Um canal de sucesso no YouTube é muito mais do que apenas otimizar o SEO, mas certamente pode fazer uma diferença positiva na taxa de crescimento que se pode alcançar nas visualizações dos vídeos. Com o Youtube SEO, qualquer pessoa na plataforma pode começar a aumentar a sua audiência através do envolvimento com o respetivo público, o que leva a uma classificação mais elevada.

Ao contrário do Google, que usa backlinks e outros fatores para avaliar a classificação, o Youtube SEO envolve a otimização do canal, de listas de reprodução, descrições e vídeos.

Embora as palavras-chave sejam muito importantes no Youtube SEO, o engagement vem em primeiro lugar. Comparado com o SEO de Websites ou SEO de e-commerce, o YouTube prioriza o engagement. Por exemplo, com a utilização de palavras-chave, é possível obter-se as primeiras views.

É necessário conhecer-se o básico de SEO para vídeos do YouTube, como o incluir palavras-chave em títulos, descrições e tags. Como os robôs dos motores de pesquisa não conseguem assistir aos vídeos, baseiam-se então nos dados de texto que os acompanham para indexá-los adequadamente.

Uma componente importante para uma estratégia de Youtube SEO é aproveitar o poder do texto presente no vídeo na forma de legendas, o que pode impactar positivamente a experiência do utilizador, o engagement, o tempo de exibição e a audiência.

Os benefícios de realizar Youtube SEO

O Youtube SEO gera novas ideias de conteúdo para vídeo

Como acontece com qualquer outra estratégia de SEO, a primeira fase do Youtube SEO é analisar os dados das palavras-chave. Novos vídeos são publicados todos os dias e acompanhar as tendências é fundamental. O YouTube pode ser definido como um motor de pesquisa no Google Trends para identificar termos que aumentam em popularidade na plataforma de vídeo. No entanto, o Google Trends não fornece dados sobre os volumes de pesquisa, mas sim um indicador de “popularidade relativa”.

Assim como o conteúdo de um website, as ideias de vídeo podem ser orientadas por dados de pesquisa. As ferramentas SEO podem fornecer dados de pesquisa do YouTube que ajudarão a capturar os interesses dos consumidores e fornecer uma visão geral daquilo que está a ser mais pesquisado na plataforma em torno de uma determinada marca ou setor.

O Youtube SEO impacta indiretamente as métricas de engagement do vídeo

As métricas de engagement, como as visualizações, subscritores, gostos, comentários no vídeo e tempo estimado de exibição, definem como um vídeo se classifica no YouTube. O motor de busca analisa as métricas de experiência do utilizador para determinar a qualidade do conteúdo. Se um vídeo tiver métricas de alto engagement, terá então uma classificação melhor do que um vídeo com métricas mais baixas.

O Youtube SEO pode impactar indiretamente essas métricas. Ao escolher qual o vídeo a exibir para uma pesquisa, o YouTube analisa diferentes atributos de vídeo, como o título, a descrição, a transcrição e/ou tags. O Youtube garante que esses atributos sejam otimizados, permitindo que o vídeo seja visível para palavras-chave relevantes. Quanto melhor for a classificação orgânica de um vídeo, maior será a probabilidade de este obter métricas de engagement mais altas.

Quais são os fatores de ranking do Youtube?

Visualizações

Uma visualização é contada se um utilizador assistir a pelo menos 30 segundos de um vídeo. Uma visualização repetida é contada como uma nova visualização, no entanto, várias visualizações por dia do mesmo utilizador podem ser tratadas como spam e não serem adicionadas à contagem total de visualizações. Essas medidas evitam que os bots de spam enganem as estatísticas.

Subscritores

Contas fechadas e subscritores de spam (aqueles que podem ter sido ganhos artificialmente por meio de serviços de terceiros) não serão contados pelos algoritmos do YouTube.

Retenção do público

Mostra quantas pessoas assistiram aos vídeos até ao final e em que ponto pararam de assisti-los. Este é o fator que o YouTube considera ainda mais importante do que cliques e visualizações, então o objetivo passa por criar vídeos que as pessoas queiram continuar a assistir.

Engagement

Um vídeo necessita de ter comentários, respostas aos comentários e novos subscritores após a publicação de um novo vídeo. Quanto mais atividade os vídeos tiverem, maior será a probabilidade de serem classificados pelo motor de pesquisa do YouTube.

Qualidade do vídeo

Vídeos de alta resolução são apreciados tanto pela Inteligência Artificial do YouTube quanto pelo público. Vários estudos provam que vídeos com maior qualidade obtêm posições de classificação mais altas com maior frequência.

Relevância

A melhor forma de colocar um vídeo numa posição elevada no YouTube é fazer com que ele corresponda a uma consulta relevante. É necessário analisar o que determinado público procura e o que é uma tendência atualmente.

As melhores práticas para aumentar a classificação dos vídeos no motor de pesquisa Youtube

1. Selecionar uma boa palavra-chave para o vídeo

Antes de impulsionar o Youtube SEO, é necessário selecionar a palavra-chave ou a frase mais apropriada para o vídeo. Muitas vezes, as palavras-chave estão presentes nos títulos dos vídeos e, quando ditas no áudio, aparecem nas legendas e transcrições. Isso é considerada como que uma vitória para o SEO.

Palavras-chave e frases-chave devem corresponder a tudo o que descreve um vídeo com precisão e às palavras e frases que os utilizadores inserem nos motores de pesquisa para encontrar o conteúdo pretendido.

Uma estratégia fácil para se encontrar a palavra-chave mais indicada para um vídeo é usar a sugestão de pesquisa do YouTube, ao digitar uma palavra ou frase relevante no setor da barra de pesquisa, são apresentadas sugestões.

helio-cabral-marketeer-youtube-seo-como-otimizar

É possível encontrar também palavras-chave no relatório de pesquisa do YouTube (no YouTube Studio em Fontes de tráfego > Pesquisa do YouTube).

Para verificar se se está perante a existência de uma boa palavra-chave, é essencial pesquisá-la no YouTube e ver quantos resultados sobre esta são gerados. O ideal é encontrar variações de palavras-chave com alto volume de pesquisas, mas menos concorrência, para se destacar por entre os diversos vídeos já existentes. Devem ser palavras-chaves long tail e não genéricas.

2. Editar o nome do arquivo antes de o vídeo ser publicado

O trabalho de otimização já começa antes de se realizar o upload do vídeo no Youtube. A palavra-chave do vídeo deve ser inserida no nome do arquivo que irá ser transferido para a plataforma. Se for uma expressão, é essencial utilizar hífens (-) entre as palavras.

Por exemplo: “as-vitaminas-de-marketing-para-a-sua-empresa.mp4”. Este procedimento facilita que a ferramenta entenda qual é o tema principal do vídeo.

3. Incluir legendas exatas nos vídeos, caso necessário

O YouTube transcreve automaticamente os vídeos para fornecer legendas automáticas. No entanto, as legendas automáticas do YouTube são apenas 70% precisas, tornando-as incompreensíveis e, muitas vezes, fora do contexto.

O Google recompensa resultados de pesquisa úteis e penaliza o spam. Parte da definição de spam são “rabiscos gerados automaticamente”, que é uma descrição adequada para a maioria das legendas automáticas. Ao serem utilizadas legendas não exatas, corre-se o risco de se ser rotulado como spam e perder a classificação de pesquisa do canal no YouTube.

Para combater os efeitos prejudiciais das legendas automáticas para a estratégia de Youtube SEO, convém adicionar legendas exatas através um arquivo SRT aos vídeos do YouTube.

Os mecanismos de pesquisa conseguem rastrear texto, mas não conseguem assistir a vídeos. As legendas estarão, portanto, cheias de palavras-chave relevantes que indicam do que se trata o vídeo, para que assim o Google possa rastrear o conteúdo presente e classificá-lo corretamente.

Existem várias opções para adicionar legendas aos vídeos do YouTube. Pode ser utilizada a transcrição automatizada como ponto de partida, desde que depois os erros são corrigidos manualmente. Existem também outras opções de transcrição DIY, que são menos dispendiosas em termos monetários, mas demoradas.

Além de melhorar o SEO, as legendas também têm os seguintes benefícios:

Classificação mais elevada no motor de pesquisa
Melhora a experiência e engagement do utilizador
Acessibilidade do vídeo: as legendas tornam os vídeos do YouTube acessíveis a espetadores surdos ou com deficiência auditiva. As legendas também permitem que as pessoas possam assistir a um vídeo, em qualquer altura, mesmo com a existência de barulho no espaço onde se localizam.

É importante, se possível, conseguir disponibilizar legendas em diversos idiomas, mediante o público para quem se está a comunicar ou se pretende alcançar com a publicação dos vídeos.

4. Escolher um bom título, uma descrição e tags otimizadas para as palavras-chave

Assim que se tiver uma boa palavra-chave, é necessário garantir que os textos associados ao vídeo estejam otimizados de acordo com ela.

Keep in mind: Escrever para humanos, não para robôs, ou corre-se o risco de se ser penalizado.

A escolha de um título é a parte fundamental de qualquer tipo de conteúdo. Os motores de pesquisa necessitam de entender que tipo de conteúdo o utilizador poderá encontrar.

É sempre importante despertar a curiosidade e inserir alguma emoção no título, com o objetivo de se conseguir atrair mais views.

Título: Limite até 100 caracteres, mas se possível escrever até 70 caracteres, o que significa que as informações e palavras-chave mais importantes devem estar no início. Utilizar uma linguagem atraente para incentivar um clique: “como fazer”, “conselhos”, “dicas” ou listas numeradas podem ajudar.

Descrição: Limite até 5.000 caracteres, mas se possível em torno de 120 caracteres, dependendo do dispositivo. Para sites de e-commerce, é fundamental incluir um link para o produto, considerando que mais de metade dos consumidores são influenciados por vídeos de produtos, por exemplo. Utilizar a criatividade para criar uma descrição interessante e objetiva. E não esquecer de incluir a palavra-chave que se escolheu antes de publicar o vídeo. É possível inserir links na descrição, pode ser para o website, loja online ou canal de podcast, ou até mesmo para outras redes sociais de uma empresa – para envolver ainda mais o cliente.

Tags: Limite até 500 caracteres, mas não é preciso exagerar. Utilizar as aspas duplas (“) para envolver as frases para que o vídeo seja uma correspondência exata para uma frase de palavra-chave de cauda longa. Pensar como um verdadeiro utilizador e adicionar tags consideradas importantes.

Mais Dicas:

• Colocar as palavras-chave mais importantes no início da descrição.
• Identifique uma ou duas palavras principais que descrevam o vídeo e destacá-las na descrição e no título.
• Utilizar o Google Trends e o Planeador de palavras-chave do Google Ads para identificar as palavras-chave mais populares e os seus sinônimos. Incluir tais termos pode ajudar a maximizar o tráfego da pesquisa.
• Evitar palavras irrelevantes na descrição, que podem criar uma má experiência de visualização e violar as políticas do YouTube
• Importante ter um canal agradável visualmente, que capte a atenção de quem o visita.

helio-cabral-marketeer-youtube-seo-como-otimizar-canal

5. Utilizar Call-To-Actions

Os CTA (calls-to-action ou chamadas de ação) são botões que dão acesso a qualquer página que é pretendida que os utilizadores acedam, mas é necessário escolher os links mais relevantes para inserir no botão.

Para quem está a assistir ao vídeo, é importante que esteja incluído um link personalizado para uma landing page do website, que permitirá ao utilizador obter as informações complementares ao que está a procurar. Para se inserir o CTA, é necessário aceder aos recursos que são oferecidos pelo YouTube, onde existe esta opção no final do vídeo.

Os botões são muito bons para adicionar interatividade a um vídeo. O visualizador pode clicar diretamente num botão para realizar uma compra, obter mais informações, entrar em contacto com uma marca ou até assistir a outro vídeo.

O call-to-action deve ser prático e criativo, e isso começa, primeiramente, por garantir que se refere a um produto, serviço ou processo de vendas. Além disso, é importante conceder um objetivo ao vídeo e só depois lhe dar um CTA que o complemente.

Para além disso, ao longo do vídeo, também se pode incitar quem está a ver a agir: seja ao deixar um comentário, colocar um gosto no vídeo, seguir o canal, ou até mesmo partilhar o vídeo nas redes sociais.

6. Criar uma capa o vídeo (Thumbnail)

Já se ouviu falar daquela expressão de que “a primeira impressão é o que fica”, não é mesmo? Para o YouTube, realmente esta expressão tem um significado, afinal, a capa ou thumbnail de um vídeo é muito importante para chamar a atenção do público que navega pelo YouTube.

De preferência, criar uma arte personalizada para a capa, que se relacione ao tema do vídeo e que seja atrativa. Também existe a possibilidade de utilizar um frame do vídeo. Portanto, ao escolher esta última opção, é importante utilizar um frame impactante para utilizar na capa.

7. Realizar análises dos vídeos/canal

A única maneira de saber se a estratégia de Youtube SEO está a funcionar é ao realizar análises. As métricas podem ajudar a entender os fatores que estão a correr bem nos vídeos e onde são necessários ajustes. O YouTube oferece vários relatórios de análise para ajudar a monitorizar o desempenho.

Monitorizar as métricas, de uma forma contínua, ajudará a entender quais os vídeos que têm mais engagement e quais os fatores que mais contribuem para isso. É sempre importante observar o que diferencia esses vídeos daqueles que não têm um bom desempenho.

As melhores ferramentas para o YouTube

1. Youtube Studio

Youtube Studio, é a ferramenta oficial da plataforma, sendo a mais indicada para quem é iniciante.

Para quem já tem um canal ativo, a ferramenta ajuda a gerir detalhes básicos e que são necessários no quotidiano. O principal destaque é que é uma aplicação (App), ou seja, todas as alterações necessárias podem ser feitas através do telemóvel.

A plataforma conta com ferramentas de análise de estatísticas, moderação de comentários, criação de playlists, permite adicionar legendas, editar vídeos, entre outras. Desta maneira, permite gerir todo o canal, realizar edições práticas e acompanhar informações que são necessárias. A plataforma reúne vários serviços num lugar só.

2. Tubebuddy

O TubeBuddy é uma das ferramentas mais práticas, simples e eficazes para o YouTube que permite uma melhoria do canal. É gratuita e funciona como uma extensão do Chrome, sem existir a necessidade de fazer um download.

Esta ferramenta possibilita testar títulos, descrições, tags, entre outros detalhes, antes de o público ser publicado. Dessa forma, permite saber previamente aquilo que terá um melhor desempenho diante do utilizador. Existem mais de 65 recursos para ajudar a impulsionar os vídeos.

3. Woobox

A Woobox é uma ferramenta para o YouTube que dá suporte à integração entre plataformas, algo indispensável na era da transformação digital. Permite a integração de todos os vídeos do Youtube com o Facebook. O alcance do público é expandido, pois os utilizadores também podem ver os vídeos, sem a necessidade de terem de abandonar a rede social.

É possível criar e personalizar um guia de acesso que torna a visualização do vídeo pelo Facebook mais atrativa.

4. Pixrl

O utilizador quando entra na página principal do YouTube, depara-se com dezenas de caixas de visualização de prévia de vídeos, as famosas thumbnails. É quase automática a decisão de aceder àquelas que parecem mais atraentes, à primeira vista.

O Pixlr torna-se assim uma ferramenta importante para o YouTube, já que permite que sejam criadas thumbnails mais atraentes. Para tal, esta ferramenta conta com vários recursos de edição.

5. Google Keyword Planner

O Google oferece uma variedade de ferramentas gratuitas que os criadores de conteúdo podem utilizar para encontrar as palavras-chave mais corretas para incluírem no conteúdo. O Google Keyword Planner é um ótimo recurso. É possível aceder a esta ferramenta no painel do Google Ads (não é necessário exibir anúncios para utilizá-lo). Pode ajudar a encontrar as palavras-chave de pesquisa do Google mais úteis e incluí-las na descrição e no título do YouTube.

6. vidlQ

Saber para que público se está a comunicar é essencial para produzir um conteúdo cada vez mais alinhado com a audiência. O vidIQ é a ferramenta do YouTube que ajuda a encontrar o público-alvo correto e a gerir comentários. Esta ferramenta também ajuda a conhecer as principais tendências e as palavras-chave mais relevantes utilizadas por parte dos concorrentes. Tudo isto ajuda a criar um maior conhecimento do público e, também, na criação de vídeos que possam gerar um maior engagement.

7. YouTube Analytics

As ferramentas de análise do YouTube permitem avaliar os fatores positivos do canal e quais são as suas falhas. Permite igualmente aprender mais sobre o público que vê e o conteúdo relacionado, o que aumentará a sua visualização e interesse nos vídeos do YouTube. Para além disso, possibilita ver por quanto tempo o vídeo foi assistido (um indicador no algoritmo de pesquisa do YouTube) e como os espectadores assistiram ao vídeo.

8. Google Trends

O Google Trends é uma das ferramentas gratuitas fornecidas pelo Google, que identifica quais são as palavras-chave mais procuradas neste motor de pesquisa, por região, por período, entre outros fatores.

Para além disso, permite filtrar os resultados de acordo com as segmentações demográficas o que aumenta a efetividade das estratégias.

9. KWFinder

A ferramenta de pesquisa e análise de palavras-chave, KWFinder, permite encontrar palavras-chave de cauda longa com baixa concorrência e baixa dificuldade de SEO. Oferece recursos como: Dificuldade de cada keyword, Palavras-chave ocultas, Volume de pesquisa e métricas de palavra-chave, SEO local, Análise SERP, entre outros.

A versão gratuita é um pouco limitada, apenas possibilita a análise de três palavras-chave por dia. No entanto, existe a possibilidade de optar pela versão paga, que está dividida em planos (mensais ou anuais).

helio-cabral-marketeer-youtube-seo-como-otimizar-kwfinder

Conclusão

No YouTube, as empresas podem alcançar bons resultados ao aplicar corretamente as dicas de SEO. Noutras redes sociais, existe uma ampla concorrência e um forte investimento. Já o YouTube ainda é pouco explorado a este nível.

É sempre importante não se perder a oportunidade de criar um canal nesta plataforma para o negócio e iniciar uma estratégia de Inbound Marketing diferente. Talvez o apostar no Youtube SEO seja uma oportunidade de destacar uma marca no âmbito do Marketing digital, em conjunto com todas as restantes ferramentas.

O YouTube, em particular, é uma das plataformas que maior destaque ganhou nos últimos anos, principalmente com a questão da pandemia. É uma plataforma que oferece diversas possibilidades de ações de Marketing e comunicação, que possibilitam aumentar o brand awareness e o engagement das marcas.

, ,

  • Partilhar




Comentários

error

O artigo foi útil? Siga as minhas redes sociais e mantenha-se atualizado.

Open chat
Fale comigo diretamente
Olá :)
Como posso ajudar?