fbpx
4 Julho, 2019 hélio cabral | marketeer

Um breve resumo do 20° Congresso Nacional do Marketing

  • Partilhar

O dia de ontem foi dedicado ao Marketing e a importância do Propósito das Marcas, algo que parece um pouco esquecido no tempo, na minha opinião e que sempre foi relevante para o sucesso das marcas. Porquê? Porque o marketing vai muito além do que é abordado atualmente…

Ele deve ser feito de “de pessoas para pessoas”😉 “Purpose is the New Digital” é um tema super bem escolhido, afinal o papel que cada marca tem para o seu setor em particular e sociedade em geral, é demasiado importante para ser descurado. Parabéns APPM – Associação Portuguesa dos Profissionais de Marketing pelo 20° Congresso Nacional do Marketing👏

A sua marca tem um Propósito?  Não confunda com a Missão.

Antes do propósito das marcas, pessoais ou profissionais, vem o propósito das Pessoas. Porque o que nos nutre realmente como marcas são as relações. E este é o mundo atual, como devemos estar no mercado, não importa o setor.

A verdade é que muitas marcas não têm um propósito ou confundem-no com a missão da empresa. E o que acontece é irem atrás das modas. Mas vivemos num mundo onde a informação é facilmente acedida e mais importante, esta nova geração de consumidores (geração Z) é muito atenta e preocupada com tudo o que a marca transmite e investiga ao ponto de perceber se é ou não verdade ou se a empresa é genuína naquilo que transmite.

 

O que destaco do 20° Congresso Nacional do Marketing:

Sejamos sempre a essência, não a aparência. É necessário manter um equilíbrio entre a sociedade e sustentabilidade.

Destaco as apresentações do Carlos Coelho e Carlos de Jesus, onde focaram que as marcas podem (e têm) um impacto bastante profundo na sociedade, sobretudo com os 3 P’s – Planet, Profit and People.

Mais do que fazer dinheiro, as marcas devem ter um impacto num desenvolvimento sustentável da sociedade.

 

E aqui recordo uma frase do Henry Ford, para reforçar: “Um negócio que não produz nada além de dinheiro, é um negócio pobre”.

 

Qual é o nosso propósito individual? Qual é o propósito da marca que representamos? Como é que esses propósitos se relacionam, interligam e comunicam?

“Quando falamos de propósito, falamos dos quadrantes social e emocional. Isto quer dizer que o propósito tem de ser uma história muito sedutora e que continua no dia seguinte…” Carlos Coelho.

“É impossível desenvolver um propósito para uma marca se não há um propósito pessoal. (…) Propósito, sim! Mas tem de vir de dentro! Com uma direção clara, autêntica, embebido nos processos, nos produtos e nas pessoas.” Rita Sambado

 

Para Joah Santos:

Think less like a Marketer and more like a Human. It will make you a better Marketer.

When you think human, we look at how you make decisions.

É importante definir:

  • Emotional benefits
  • Functional benefits
  • Social benefits

 

Propose: The Emotional Benefit

  • We don’t buy Taglines…
  • We don’t buy brand values…
  • We don’t buy mission statements…
  • We don’t even buy your commercials…

We just want brands to fulfil our needs and wants!

 

Já a Ana Faustino:

Uma reputação sólida é inspirada por um “purpose” sentido e enraizado.

Porque o “Purpose” é o WHY:

  • O porquê da empresa existir
  • O porquê dos “stakeholders” gostarem da empresa

Funciona como um compasso moral que guia todas as decisões de negócio.

TRIGGERS para a força da Marca:

FAZER: A marca oferece uma experiência constante

DIZER: A marca é genuína no que diz e no que defende

SER: A marca diferencia-se

A força da marca dá às empresas a vantagem de um “halo” emocional.

,

  • Partilhar




Comentários

error

O artigo foi útil? Siga as minhas redes sociais e mantenha-se atualizado.

Open chat
Fale comigo diretamente
Olá :)
Como posso ajudar?