fbpx
10 Abril, 2020 hélio cabral | marketeer

A voz no comando: preparar e implementar a Pesquisa por Voz

  • Partilhar

Prepare-se para a Pesquisa por Voz e implemente já esta tendência. Porque ela é o Futuro no presente.
Está comprovado que a otimização para pesquisa por voz vai impulsionar a notoriedade das marcas, mais compras online, entre outros aspetos.

Os motivos? Devido ao aumento da utilização em dispositivos móveis (também para pesquisas) e dos assistentes digitais. 41% de adultos e 55% de adolescentes usam a pesquisa por voz diariamente e 20% de pesquisas em dispositivos móveis no Google já são pesquisas por voz (Google).

Outros dados:

  1. 56% de todas as pesquisas por voz são feitas através de smartphone (SEMrush)
  2. 1 em cada 5 adultos usa a pesquisa por voz pelo menos uma vez por mês (Global Web Index)
  3. 31% dos utilizadores de smartphone pelo mundo utilizam a pesquisa por voz pelo menos uma vez por semana (SEMrush)
  4. Assistentes de voz móveis são utilizados ​​com mais frequência durante a condução (62%) e 38% quando estão em casa (eMarketer)

 

Podemos facilmente concluir que a pesquisa por voz é o Futuro no Presente e que precisa de começar já a trabalhar e implementar esta parte da estratégia do seu negócio.
Não basta adaptar e agir apenas para o imediato, é preciso também preparar e focar a estratégia no futuro próximo, pois a quarentena veio acelerar ainda mais o mundo digital e quem não acompanhar, corre o risco de ficar para trás.

Mas se acredita que a pesquisa por voz é apenas feita através de telemóveis ou aparelhos como a Alexa, esta estatística poderá surpreendê-lo: 25% das pesquisas feitas através do computador com Windows 10 são realizadas por comando de voz.

 

hélio cabral marketeer pesquisa por voz artigo linkedin

Fonte: LinkedIn Marketing

 

Como otimizar o website ou loja online para a Pesquisa por voz?

Com o objetivo de o ajudar a compreender melhor esta tendência e como se preparar para a mesma, neste artigo são abordados os seguintes tópicos:

  1. Pesquisa por voz vs. pesquisa tradicional
  2. O porquê da popularidade e crescimento rápido da pesquisa por voz?
  3. O que muda com esta tendência?
  4. SEO e a pesquisa por voz
  5. Procurar palavras-chave para a pesquisa por voz
  6. Dicas e algumas estratégias

1. Pesquisa por voz VS. pesquisa tradicional

Em 2017, 72% das pessoas que possuíam um assistente digital – como Alexa, Siri, e Google Assistente – dizem que estes dispositivos fazem parte da sua rotina diária (Think with Google). Consequentemente, e com o aumento das utilizações da pesquisa por voz, existem alterações que são inevitáveis nesta transição.

1.1. A pesquisa é feita de forma diferente. Visto que não se fala da mesma forma que se escreve, a forma como as pesquisas são feitas e as questões colocadas difere das pesquisas tradicionais. Claro que, se as questões são colocadas de forma diferente, as respostas esperadas, por consequência, serão também elas diferentes. Ou seja, as pesquisas por voz normalmente implicam uma resposta única, simples e rápida.

1.2. A localização importa (ainda mais!). Esta pesquisa é altamente dependente da localização do utilizador. Os assistentes de voz desenvolveram uma capacidade mais elevada de responder a questões naturais como “Diz-me um bom restaurante perto de mim”. Este tipo de questão não pode ser analisada pela frase em si, mas primordialmente, pela localização.

1.3. A visibilidade das marcas irá ser cada vez menor. No ecommerce, as marcas deixarão de ser inteiramente visuais e passarão a ser muito mais “ouvidas”. Assim, será indispensável que as marcas trabalhem na sua estratégia de marketing de conteúdo e na sua identidade, baseando-se também na pesquisa por voz.

1.4. Domínio do mobile. Apesar da crescente popularidade dos dispositivos domésticos inteligentes, os dispositivos móveis ainda ganham esta corrida.

 

2. O porquê da popularidade e crescimento rápido da pesquisa por voz?

Como podemos então justificar toda esta popularidade? Em primeiro lugar, e de forma muito intuitiva, podemos destacar a conveniência. Claro que existe uma maior facilidade em falar, do que em escrever. E isto traz-nos ao seguinte ponto: a rapidez de pesquisa, e consecutivamente, de resposta.

 

Pesquisar por voz é 3.7x mais rápido do que escrever.
Logo pesquisas mais rápidas, significam respostas mais rápidas.

 

Existe ainda a potencialidade de tornar o comércio eletrónico (ecommerce) mais inclusivo e acessível a utilizadores com algum tipo de deficiência. Resumindo, parece bem claro que a pesquisa por voz não é apenas “hype”. É uma tendência legítima e que diretamente afecta o SEO.

 

3. O que muda com esta tendência?

A pesquisa por voz transformou COMO as pessoas pesquisam: são mais longas e num tom mais conversacional. Logo o impacto que estas alterações podem trazer ao seu SEO (Search Engine Optimization), será o facto de as palavras-chave necessitarem de serem mais longas, as chamadas “long tail”, e as respostas mais diretas.

A pesquisa por voz transformou ONDE as pessoas pesquisam. Por exemplo, podem ser feitas em movimento, a ir para o trabalho, para o ginásio, para casa…
Como a pesquisa por voz é muito conveniente, ela está sendo usada com mais frequência e em mais lugares do que nunca.

A pesquisa por voz esta a mudar COMO as pessoas obtêm os resultados da pesquisa. Lentamente o Google está a mudar de um mecanismo de pesquisa para um mecanismo de resposta.
Devido ao facto de estar a acontecer uma transição natural para respostas mais diretas e graças aos recursos da SERP, como os snippets em destaque, o número de cliques orgânicos caiu 37%. E porquê?
Um estudo realizado em 2019 revelou que 62% das pesquisas feitas originaram zero cliques (Resultados Digitais). E o que são pesquisas de “clique zero”? São aquelas pesquisas que terminam sem qualquer clique, pois aparecem logo nos resultados de pesquisa. E isto acontece com maior frequência nos dias de hoje, pois já não é necessário visitar um website para obter a resposta que estamos à procura, principalmente se a mesma for fácil e rápida.

 

4. SEO e a pesquisa por voz

Torna-se então importante a otimização do seu website ou e-commerce (loja online) para pesquisas por voz – é preciso mudar a forma de trabalhar parte do SEO, o que significa que vai ter de mudar a forma como o seu conteúdo é feito.
Ou seja, a otimização de palavras-chave de cauda longa (long tail) tornam-se mais importantes do que nunca, baseadas num discurso simples e natural, como se tratasse de uma “conversa”.
A otimização para pesquisa com base em perguntas também fornece visibilidade de pesquisa adicional através da possibilidade de aparecer nos resultados “As pessoas também perguntam”, como pode ver na imagem seguinte:

tendências marketing digital 2020 hélio cabral marketeer

Dito isto, a otimização para “As pessoas também perguntam” ajuda a:

  • Otimizar o conteúdo para pesquisa por voz;
  • Obter visibilidade de pesquisa adicional nas caixas “As pessoas também perguntam”.

4.1. Inclua Long Tail Keywords. Ou seja, palavras-chave mais longas (com 3 ou mais termos). Estas revelam-se mais eficazes, devido ao facto de quando uma pesquisa é feita oralmente, as frases têm tendência em serem mais longas e concretas. Para exemplificar vamos analisar uma situação em é sentida a necessidade de encontrar uma receita. Ao fazer uma pesquisa no Google optaríamos por escrever “Bolo de chocolate receita”. Enquanto que, ao utilizarmos a pesquiza por voz, diríamos “Como se faz um bolo de chocolate em casa?”.

4.2. Intenção da pesquisa. Se pesquisar “melhores câmaras fotográficas para estudantes”, não tem forma de saber se o objetivo é meramente de pesquisa, ou se existe intenção de compra, qual o intervalo de preços, ou que tipo de câmara estaria à procura. Contudo, ao fazer a seguinte pesquisa de voz: “Quais são as melhores câmaras fotográficas para estudantes de artes em relação qualidade-preço”, é possível ter muito mais dados da intenção desta pesquisa. E isto acontece pois quando falamos temos tendência a ser mais específicos, devido à sua facilidade.
Consequentemente, perceber a intenção e necessidade do seu público-alvo é o primeiro passo para antecipar as suas questões.

4.3. Privilegie conteúdo com linguagem natural e “falada”. Existem claras diferenças quando escrevemos e quando falamos. Como tal, fazendo uso de pesquisa por voz iremos optar por uma construção frásica mais relaxada, e a resposta deverá ser construída da mesma forma, para que esta seja o mais rápida e clara possível. Aqui é fundamental reconhecer padrões de linguagem natural. Por exemplo, quando escrevemos uma mensagem a um amigo podemos dizer “Queres vir cá jantar?”. Mas, se a mesma frase fosse dita pessoalmente seria “Então, hoje queres vir cá jantar por volta das 7 horas, depois do trabalho?”. Ou seja, existe mais contexto, e palavras de ligação.

 

O seu conteúdo tem de dar às pessoas respostas diretas às suas perguntas.
Caso contrário, será cada vez mais difícil que o seu conteúdo apareça nas pesquisas.

 

5. Procurar palavras-chave para a pesquisa por voz

O normal ao realizar um estudo de palavras-chave relevantes é escolher apenas aquelas baseadas (entre outros fatores) em:

  • Volume de pesquisa
  • CPC
  • Tendências

Mas para a pesquisa por voz, é necessário também verificar se a palavra-chave é conversacional. Qual deverá ser o processo de pesquisa de palavras-chave para atendermos a esta tendência? Abordo alguns pontos que são relevantes nesta análise:

  • Palavras-chave de perguntas: a pesquisa por voz é conhecida por conter palavras como: “Porquê, O quê Quando, Como, Onde”.
  • Palavras-chave Long Tail: tal como falado anteriormente, estas completam as questões e não podem ser ignoradas.
  • Palavras de ligação: devem ser incluídas nas perguntas, pois são naturais da linguagem falada como “o, do, no, para”.

Segundo a Google, as palavras-chave com sons “naturais” serão mais rapidamente mostradas nas pesquisas à medida que a pesquisa por voz crescer.
E ao que parece, o oposto também acontece. Se uma palavra-chave parecer robótica, menos visibilidade vai ter nas pesquisas ao longo do tempo.

 

A sua estratégia de palavras-chave deverá cumprir os pontos acima referidos para garantir o seu sucesso. E ainda, o uso de ferramentas como o SEMrush, irão permitir que a sua estratégia de palavras-chave seja mais completa.

Esta ferramenta digital tem uma secção própria para a análise de palavras-chave. Aqui tem acesso a todas as informações e resultados necessários para a sua análise num só lugar.

Ao selecionar a “Keyword Magic Tool” e seguidamente “Questions” (questões), tem acesso às perguntas que são feitas com maior frequência. Mas existem outras ferramentas digitais para análise palavras-chave que deve ter em conta, como o Google Keyword Planner, disponível na sua plataforma de criação e gestão de campanhas de Google Ads, ou o BuzzSumo’s Question Analyzer, que sugere ideias de conteúdo através da análise de conteúdo em tópicos, tendências e fóruns.

 

6. Dicas e algumas estratégias

Dica #1: Aproveite para analisar a estrutura do seu conteúdo atual e otimizar o seu conteúdo para pesquisas por voz e reestruture o seu website ou ecommerce. O objetivo deve ser incluir perguntas e respostas sucintas para melhorar o layout do conteúdo e torná-lo mais amigável à pesquisa por voz e assim promover que aparece nos resultados das pesquisas no Google (SERP), o principal objetivo das estratégias de SEO.

Dica #2: Incluir respostas curtas e concisas no seu conteúdo (menos de 29 palavras). Pois quando os assistentes digitais dão respostas a perguntas feitas através de comandos de voz, escolhem respostas com um perfil simples e curto, que normalmente são trechos em destaque que podemos encontrar nas pesquisas tradicionais do Google.

 

Dica #3: Faça uso de ferramentas como Rank Tracker e Google Search Console. Através delas, consegue analisar e otimizar as palavras-chave que realmente lhe trazem cliques ao seu website ou e-commerce.

Dica #4: Utilize também Anwser the Public. Esta é uma ferramenta de visualização do conteúdo pesquisado, onde estão mapeadas sugestões e previsões de palavras-chave. Isto porque, ao longo destes anos, o Google tem construindo um banco de dados baseado em todas as pesquisas alguma vez feitas. Como tal, quando pensar no seu conteúdo, visite esta ferramenta para saber exatamente o que está a ser pesquisado, e responder ao máximo de questões colocadas.

Dica #5: se ainda não tem, crie uma Página de perguntas, mais conhecida por FAQ’S. Como se baseiam em perguntas, são ótimas para as pesquisas por voz.

Dica #6: Utilize o Google My Business. As pessoas recorrem à voz para pesquisas “perto de mim” e o que vai determinar que o seu negócio vá aparecer nessas pesquisas são os dados inseridos no seu perfil, como o Nome, morada, número de telefone, horário, produtos, entre outros. Por isso, é relevante que esteja devidamente preenchido.
Além disso, é essencial escolher a categoria de negócio certa e fornecer códigos de área.

Dica #7: Inclua sinónimos e termos relacionados ao longo do seu texto. É mais difícil prever as palavras que o seu target vai dizer do que as que ele vai escrever. Como tal, quando está a criar conteúdo terá de considerar todas as maneiras possíveis de formular a mesma questão e colocar as mesmas ao longo do texto.

Dica #8: Inclua sinónimos e termos relacionados ao longo do seu texto. É mais difícil prever as palavras que o seu target vai dizer do que as que ele vai escrever. Como tal, quando está a criar conteúdo terá de considerar todas as maneiras possíveis de formular a mesma questão e colocar as mesmas ao longo do texto.

Dica #9: Trabalhe os “snippets de destaque”. Porquê? Estes resultados de pesquisa são apresentados no topo da página, conhecida como “posição zero” a nível de SEO, logo os primeiros a serem visualizados. Com o snippet em destaque, o Google destaca assim as melhores respostas à pesquisa realizada.
Além disso, a menos que pretenda ficar “invisível” nesses dispositivos. é também importante para os resultados de pesquisa de assistentes virtuais como a Alexa ou Google Home, por exemplo. Porquê? Porque estes dispositivos oferecem apenas uma resposta.

pesquisa por voz hélio cabral marketeer

 

 

 

É cada vez mais imperativo que as empresas estejam atualizadas quanto às constantes alterações de tendências, e comportamentos dos seus utilizadores no mundo digital.
Até porque ignorar as mesmas, pode resultar em perdas de oportunidades de negócios.

 

Conclusão:

Compreender a intenção de pesquisa do utilizador é fundamental para saber como fazem as suas pesquisas de voz. E para isso é fundamental analisar e adaptar ao “estilo” de pesquisa que utilizam ao fazer pesquisa por voz.

  • Que tipos de palavras-chave “long tail” utilizam?
  • Qual é o seu estilo conversacional?
  • Que tipo de perguntas mais fazem?
  • Qual é o tipo de resposta mais adequado para essas pesquisas?
  • Que respostas têm um bom desempenho e são exibidas como resultados de pesquisa por voz?

 Informações baseadas em dados e respostas às perguntas anteriores permitem que tenha uma ideia do que as pessoas querem quando recorrem à voz para pesquisar.
A internet existe para facilitar a vida no dia-a-dia e essa é uma responsabilidade também das marcas que pretendem manter uma relação com o seu público e facilitar o seu contato ou interação. Ganha outra “voz” com a interação por voz.

Com a rápida adoção da pesquisa móvel em movimento e o crescimento exponencial do mercado de assistentes de voz inteligentes, facilmente podemos concluir que a pesquisa por voz é o Futuro no Presente.

A maioria das novidades do Google assentam nela e isto indica claramente o caminho a seguir. O Assistente da Google já está em Português de Portugal e funciona muito bem. No Google Maps, é muito mais rápido e simples na hora de definir uma rota. Resumindo, nunca foi tão fácil “falar” com o smartphone e executar tarefas de forma tão rápida, mesmo em movimento.
Não há dúvida de que a pesquisa por voz é mais rápida que os métodos tradicionais de pesquisa e esse é o principal motivo para implementar esta tendência.

 

Links úteis:

 40,7% das respostas à pesquisa por voz são provenientes do snippet em destaque. Saiba Como otimizar para os “snippets” em destaque.

50 factos da pesquisa por voz: https://pt.semrush.com/blog/50-fatos-de-pesquisa-por-voz/

 

 

Já estamos ligados?
, , , , , ,

  • Partilhar




Comentários

error

O artigo foi útil? Siga as minhas redes sociais e mantenha-se atualizado.

Open chat
Fale comigo diretamente
Olá :)
Como posso ajudar?