fbpx
20 Março, 2020 hélio cabral | marketeer

Como manter a sua marca protegida em alturas de crise?

  • Partilhar

Como manter a sua marca protegida em alturas de crise?
Porque ela não pode parar, o marketing tornou-se ainda mais desafiante e a estratégia é mais importante que nunca, onde o foco deve estar na solução e não no problema!

Será que as empresas precisam de deixar de investir? Ou não investir em comunicação de crise? A resposta é um grande não.
Partilho a minha visão como profissional de marketing de como um Departamento de Marketing pode agir em situações de crise.
Prepare a sua marca para a Pós Pandemia e continue o seu percurso com as devidas adaptações, onde o caminho é o sucesso e o destino é um maior envolvimento da sua marca com o seu público.

Mas cuidado, não pensar SÓ em números.

 

 

Gerir marcas em alturas de crise não é fácil, existem vários fatores a ter em conta, aproveitar janelas de oportunidade ou correr o risco de criar essas janelas de oportunidade à concorrência e não só.

 

Isto para dizer que tenho visto algumas notícias que dão conta de se pararem campanhas e outras coisas mais.
O que me levou a criar uma lista de tarefas que podem ser realizadas numa altura como a que vivemos, porque no final de contas a vida continua, o trabalho continua.

 

Tempos de crise tendem a trazer muita reflexão acerca do que é o melhor a ser feito, em muitos casos com menos recursos, o que “obriga” em como “Pensar fora da caixa”.

 

Ser ágil e flexível é algo bastante conhecido por parte dos profissionais de marketing pois ajuda a agir mediante as mudanças de mercado, as exigências dos clientes e também as ameaças da concorrência.
As pequenas mudanças são fáceis, mas o que acontece quando grandes coisas acontecem, como uma pandemia, que exige grandes Adaptações e uma grande capacidade de agilidade e flexibilidade? É preciso Ação.

 

Então o que fazer para manter a sua marca “livre da crise”?

Envolver todos os funcionários da empresa: reforçando a sua condição de verdadeiros embaixadores da marca, agora mais que nunca. Depois de analisada toda a situação, é preciso uma comunicação interna a todos sem exceção dentro da empresa, para que estejam mais unidos que nunca e muito focados nos objetivos imediatos.
Na gestão de crise numa marca, este é um ponto muito importante.

 

Analisar e adaptar a estratégia de marketing: ou micro estratégias de ações ou campanhas específicas, que deixam de fazer sentido com o momento atual.
Ao mesmo tempo, pensar também na fase posterior à crise, acompanhando indicadores do que poderá vir a acontecer ou mudar.

 

Não desaparecer, adaptar a comunicação e reforçar o marketing de relacionamento: a linha entre criar uma associação negativa e uma associação positiva à marca é muito ténue.
Esquecer a comunicação com um tom comercial (pelo menos sem qualquer benefício adequado à altura que se vive) e utilizar uma comunicação que vá de encontro ao que o seu target necessita neste momento. Esta é uma excelente oportunidade para manter uma relação mais próxima e criar relações ainda mais fortes. Porque a forma como as marcas se comportam em tempos de crise, será mais facilmente lembrado por parte do consumidor, para o bem e para o mal.
Para minimizar os danos e riscos para uma marca durante uma crise, é essencial ter um plano de comunicação pronto a atuar.

 

As relações que durante esta fase crítica forem criadas entre marcas e consumidores serão relações mais fortes.

 

Criatividade aliada a uma boa dose de humor: se a criatividade já era uma arma carregada de futuro, ainda mais importante se torna agora para o Futuro da sua marca, aliado a uma boa dose de humor, já que é fundamental as pessoas se distraírem, entreterem e rir numa altura destas.

 

Reforçar o nosso “branding” e destaque da concorrência: é uma oportunidade para reforçar as vantagens competitivas e valores como autenticidade, transparência, honestidade, o seu posicionamento, sempre de uma forma genuína e com a essência da marca bem presente.

 

Marketing direto: se muitas pessoas estão em casa, considero que esta estratégia de marketing de mailing tradicional possa ser relevante.
Pode ser trabalhada por área geográfica, existem gráficas online e os Ctt também possuem um serviço para campanhas deste tipo.
Nota: Aqui é importante ser criativo e se possível, personalização.

 

Investir no crescimento orgânico do website ou ecommerce, com marketing de conteúdo: mais acessos à internet, logo mais pesquisas. Preparar conteúdo relevante é uma boa estratégia para aumentar visibilidade da marca. Aqui é muito importante estudar o seu público para perceber que tipo de conteúdo recorrer.
Boa altura para otimizar o On-page SEO.

 

Ecommerce: é verdade que muitas lojas online registaram quebras de vendas e acessos, mas não foi em todos os setores.
Apesar de tudo, para mim esta crise veio reforçar a importância do ecommerce, pelo que esta altura é excelente para otimizar a sua loja online atual ou passar à ação e criar uma. Porque depois disto tudo, se o ecommerce já registava um crescimento em Portugal, acredito que vá crescer ainda mais, pois  ficar de quarentena vai mudar alguns hábitos de consumo.

 

Preparar a pesquisa por voz: se ainda não tomou consciência de que é algo que vai ter de implementar para se manter na luta pelos lugares cimeiros nas pesquisas (SERP), é a altura certa para começar a implementar e preparar o futuro da sua marca.
Caminhamos (e isso é facilmente percebido com tudo o que a Google tem implementado e com a crescente utilização dos smartphones) para cada vez mais o “clique zero”, onde as pessoas em constante movimento podem realizar tarefas ao mesmo tempo de uma forma rápida e eficaz. Por isso a pesquisa por voz vai ser muito relevante para o sucesso das marcas, já que com o passar do tempo, aparece nas pesquisas quem estiver preparado para a voz.

E como as pesquisas por voz se baseiam em perguntas, o que é preciso fazer?
Seja no website ou ecommerce, comece já a trabalhar as palavras-chave “long tail”, prepare discursos fluidos e implemente.
É tudo sobre linguagem natural e o significado pretendido por detrás da consulta de quem pesquisa, em vez da consulta em si.

 

Publicidade paga no Google: tem acontecido no Google Ads um aumento do “Custo por Clique” e uma redução na taxa de conversão.
Quem não é visto, não é lembrado e na minha opinião o que deve ser feito é um ajuste ao valor que estão a investir para garantir que a marca continua a aparecer e não parar o investimento.

 

Redes sociais: as pessoas passam mais tempo nas redes sociais, seja à procura de informação sobre o Covid-19, dicas para trabalho remoto, entre outros temas. Por isso, é importante não deixar de aparecer, claro está adaptando a comunicação.
Recorrer ao Youtube, Instagram, Facebook para promover webinars, workshops, talks, entre outros.

 

Aproveitar para conhecer melhor ferramentas digitais: o mundo digital está em constante evolução e torna-se por vezes muito difícil acompanhar essa evolução.
Pode ser uma boa altura para conhecer e incorporar na sua estratégia de marketing ferramentas digitais que façam sentido. O WhatsApp é um bom exemplo, tendo em conta o seu crescimento de utilização. Ou ferramentas de automação de marketing.

 

marketing de criseUm livro que pode ser útil. Apesar de não ser recente, tem vários motivos para a sua leitura.

Da Gestão de Crise ao Marketing de Crise, um guia sobre esta ferramenta de gestão, revela como obter o aproveitamento máximo das novas janelas de oportunidades que se abrem para uma empresa sempre que esta se vê confrontada com uma situação de crise. Neste livro, J. Martins Lampreia, um dos mais reputados especialistas portugueses na área da Comunicação e do Marketing, aborda as duas grandes temáticas envolvidas numa crise institucional: a gestão pré e pós-crise e o respectivo marketing a ser desenvolvido.

 

 

 

 

Fiquem Seguros!

Já estamos ligados?

  • Partilhar




Comentários

error

O artigo foi útil? Siga as minhas redes sociais e mantenha-se atualizado.

Open chat
Fale comigo diretamente
Olá :)
Como posso ajudar?
Powered by
%d bloggers like this: