fbpx
10 Setembro, 2019 hélio cabral | marketeer

Como estudar e criar o nosso público-alvo e “buyer personas”

  • Partilhar

Sobre a importância de conhecer / definir o nosso público-alvo e criar “buyer personas”, dou algumas sugestões de como os definir.

Em primeiro lugar, qual é a melhor forma de conhecer o nosso potencial cliente? No marketing, existem duas formas de o fazer: através do público-alvo e da “buyer persona” ou simplesmente “persona.”
Vou procurar simplificar ao máximo, já que este é um tema com muito para se escrever.

Basicamente o nosso público-alvo é a definição social, económica e demográfica de quem vai consumir o nosso produto ou serviço.

Então que informações estão associadas ao público-alvo?

  • Estado civil;
  • Género;
  • Idade;
  • Profissão;
  • Área geográfica
  • Formação;
  • Hábitos de compra


Quais são os benefícios e quando usar o público-alvo

Principalmente nas fases em que é preciso criar produtos ou serviços e estudar o mercado, o público-alvo pode ser uma boa ferramenta inicial por exigir menos pesquisa e dar um panorama do cliente ideal.
Também pode ser útil na hora de definir conteúdo, campanhas e canais a utilizar para maior sucesso na hora da comunicar.

 

publico-alvo-marketing

Dicas para “escutar” e criar o seu público-alvo

✅Elaborar questionários online ou físicos;

✅Analisar o que escrevem nas diferentes redes sociais dos concorrentes e nas nossas;

✅O que dizem sobre o nosso produto / serviço;

✅Analisar os comentários que fazem no nosso blog e da concorrência;

✅Analisar o nosso conteúdo com mais sucesso;

✅Estar atento ao que é partilhado e comentado em grupos específicos, tanto no LinkedIn como Facebook. Permite, por exemplo analisar:

  • Hábitos de consumo
  • Que tipo de produtos procuram
  • Que dúvidas colocam

✅Analisar as palavras-chave, informações demográficas no Google Analytics, tipos de conteúdos mais visualizados, entre outros;

✅Recorrer a ferramentas como o Likealyzer, Buzzsumo, Facebook Audience Insights ou Facebook Analytics.

✅Analisar a rede social TikTok

 

Exemplo de público-alvo:
Homens, de 45 a 60 anos, com ensino secundário completo, ordenado entre 1000€ e 1500€, vivem no Grande Porto, casados e consomem notícias através de jornais diários na versão impressa.

 

Mas os tempos mudaram…
Com a transformação digital e numa era de constantes mudanças de hábitos e diferentes gerações, ter apenas informações gerais sobre determinado público já não é suficiente.
Por isso, o essencial que o foco do marketing atualmente seja centrado no consumidor, colocando-o e bem, no centro das decisões. Logo, todas as nossas estratégias devem focar-se nos interesses do nosso consumidor ideal.

Com os novos hábitos de consumo e a riqueza de informação e segmentação que o marketing digital oferece, surge a necessidade de uma perceção mais precisa do consumidor para ser possível a realização de campanhas mais eficientes e ao mesmo tempo melhorar o ROI (Retorno do Investimento).

 

Surge então o “buyer persona”. E qual é a sua definição?
Persona é um perfil praticamente fictício criado para representar o que consideramos de cliente ideal para a nossa empresa. O nosso Buyer Persona será então a base de toda a estratégia de Marketing Digital, dentro da estratégia global de Marketing. Diferente do público-alvo que é sempre mais abrangente, a Persona apresenta detalhes específicos baseados em clientes reais, o que permite criar os ou os perfis ideais do nosso consumidor.

 

buyer-persona-marketing-digital

Como podemos criar uma persona?

✅Preparar as perguntas certas e questionar o nosso cliente para obter informações o mais completas possível sobre padrões de comportamento, por exemplo;

✅Analisar as palavras-chave, informações demográficas no Google Analytics, tipos de conteúdos mais visualizados, entre outros;

✅Estar atento ao que é partilhado e comentado em grupos específicos, tanto no LinkedIn como Facebook. Permite, por exemplo analisar:

  • Hábitos de consumo
  • Que tipo de produtos procuram
  • Que dúvidas colocam

✅Recorrer a estudos de mercado:

https://www.euromonitor.com

https://www.ine.pt/

✅Procurar encontrar características e padrões entre os clientes, ou seja, quais são os problemas, as reclamações mais comuns e as soluções mais citadas.

✅Recorrer a ferramentas como o Likealyzer, Buzzsumo, Facebook Audience Insights ou Facebook Analytics.

✅Analisar a rede social TikTok.

✅Organizar a estrutura da nossa persona. O segredo é personificá-la. Pode parecer óbvio, mas é a verdade.

 

Exemplo de persona:
Cláudia, 30 anos, formada, trabalha como Diretora de RH numa PME. Ganha entre 1000€ a 1500€, é solteira e realizada profissionalmente. Gosta de comprar produtos de beleza pela internet, com um plafond mensal direcionado para essas compras e está sempre atenta às novidades.
O maior problema são os altos custos de envio que paga. Costuma seguir digital influenciadores de moda e beleza no Instagram e blogs. Mora No Porto e gosta de sair com as amigas para se divertir, seja em bares ou discotecas. Gosta de estar bem-vestida e sentir-se bem, dentro e fora do trabalho.

 

Resumindo, estes são os pontos cruciais para definição de cada um:
Público-alvo:

  • Definição ampla;
  • Hábitos de uma forma geral;
  • Não se refere a alguém específico;
  • Pessoas que podem querer o seu produto.

Buyer persona:

  • Definição específica;
  • Detalhes sobre hábitos e trabalho;
  • Personagem específico;
  • Consumidor ideal.

 


Por fim, testar e testar…

 

Para recolher a informação de forma mais fácil, considerar oferecer um incentivo como um desconto, uma amostra de produto, entre outros. É ao mesmo tempo uma boa oportunidade para comunicar uma novidade, por exemplo.

 

 

hélio-cabral-marketeer-dica-marketing digital-publico-alvo-buyer-persona

Já estamos ligados?
, , , , ,

  • Partilhar




Comentários

error

O artigo foi útil? Siga as minhas redes sociais e mantenha-se atualizado.

Open chat
Fale comigo diretamente
Olá :)
Como posso ajudar?